Notícias em destaque

Nesta seção, você encontrará um resumo de tudo o que está acontecendo no Vicariato Sul.

Clique nas imagens para vê-las em tamanho ampliado.

Saiba como ajudar as vítimas das chuvas na região Serrana do Rio de Janeiro

Nesse momento de tragédia e desespero, a solidariedade do povo é um sentimento de conforto. Durante a trezena de São Sebastião, além das orações, as pessoas podem fazer doações.

A carreata de São Sebastião “mensageiro da paz” está em comunhão com as dioceses vizinhas. O cortejo que acompanha a imagem de São Sebastião, que durante a trezena em honra do padroeiro da cidade, está visitando diversas comunidades também será acompanhado de um caminhão recolhendo mantimentos pelos locais que ainda irá visitar.

– A partir de hoje a tarde irá nos acompanhar durante a carreata um caminhão baú para recolher doações. Aquilo que nasceu como a carreata do mensageiro da Paz, hoje São Sebastião nos convoca para a solidariedade e pela fraternidade junto aos desabrigados, destacou o Arcebispo do Rio, Dom Orani João Tempesta.

As dioceses de Petrópolis e Nova Friburgo, e também a Cáritas Metropolitana estão se mobilizando para atender material e espiritualmente as pessoas, desde a madrugada de terça-feira, 11 de janeiro. Apesar das dificuldades, o bispo da Diocese de Petrópolis, Dom Fillipo Santoro, ressaltou a importância da solidariedade.

Ele contou que, na Capela de Santa Luzia, em Itaipava, distrito de Petrópolis mais afetado pelas chuvas, cerca de 20 senhoras se revezam, dia e noite, preparando comida para pessoas que estão em áreas isoladas.

– Um grupo de cinco jovens motoboys levam quentinhas para pontos mais difíceis de serem alcançados, como o Vale do Cuiabá, onde só é possível chegar de moto ou a pé. No meio de uma dor muito grande, a fé das pessoas também é muito grande. Quero convidar todos à solidariedade, para continuar oferecendo ajuda às pessoas vivas, além de oferecer também auxílio material e econômico, completou Dom Filippo.

Juntamente com a Cáritas Brasileira, a CNBB lançou, nesta quinta-feira, 12 de janeiro, a Campanha “SOS SUDESTE”, com o objetivo de arrecadar dinheiro que será doado às regiões. O presidente da Cáritas, Dom Demétrio Valentini sugere que no dia 30 de janeiro, todas as dioceses façam uma coleta em favor das vítimas das chuvas.

Muitas são as ações de solidariedade, saiba como ajudar:

Ajuda financeira

A Arquidiocese do Rio de Janeiro, através da Cáritas Arquidiocesana, já enviou 20 mil reais para a Diocese de Nova Friburgo e 20 mil para a Diocese de Petrópolis e uma tonelada de roupas para Teresópolis.

As pessoas que desejarem ajudar com doações em dinheiro poderão depositar na conta aberta pela Cáritas Arquidiocesana: Banco Bradesco, agência 0814-1 conta 48500-4.

A Diocese de Petrópolis lançou, nesta quinta-feira, 13, a campanha “SOS Serra” e abriu a conta 11.4134-1, Agência 4014, no Banco Bradesco, para receber doações.

A Prefeitura de Teresópolis também abriu uma conta bancária para receber doações. A “SOS Teresópolis – Donativos” está disponível na agência 0741 do Banco do Brasil e o número da conta é 110000-9.

Doação de sangue

O Instituto Estadual de Hematologia do Rio de Janeiro (Hemorio) iniciou uma campanha para doação de sangue com o objetivo de atender os feridos pela tragédia. O Hemorio fica na Rua Frei Caneca, 8, no centro da capital fluminense, e funciona das 7h às 18h, todos os dias, inclusive sábados, domingos e feriados. Telefone para casos de dúvidas é 0800-282-0708.

Donativos

A Cáritas metropolitana do Rio também está recebendo roupas, colchonetes, água e alimentos não perecíveis. As doações podem ser entregues na Catedral de São Sebastião, na Avenida Chile, 245. Ou ainda, no caminhão que acompanha a trezena de São Sebastião.

A Cruz Vermelha do Rio está recebendo donativos para os desabrigados na sede da entidade, na Praça Cruz Vermelha, nº 10, no Centro do Rio. Os itens de maior necessidade são: água mineral, alimentos de pronto consumo (massas e sopas desidratadas, biscoitos, cereais), leite em pó, colchões, roupa de cama e de banho e cobertores.

A Central de Voluntariado da PUC-Rio iniciou nesta sexta-feira, a Campanha de Doação de Alimentos não perecíveis, em favor das vítimas da Região Serrana. As doações deverão ser entregues nos Pilotis Kennedy, próximo ao busto do Presidente J.F. Kennedy. As mesmas serão enviadas para as Igrejas de Nova Friburgo, Teresopólis e Petropólis e serão distribuidas aos mais necessitados.

*Foto da página inicial: Carlos Moioli

I Fórum de Comunicação do Vicariato Sul

Com o objetivo de impulsionar a criação de novas Pastorais de Comunicação Paroquiais e incentivar o desenvolvimento das já existentes, através de uma profunda troca de experiências, a Pastoral do Vicariato Sul realizou o 1° FOCO – Fórum de Comunicação. O evento, que contou com cerca de 110 participantes, foi realizado na manhã no dia 27 de novembro, no Colégio Santo Agostinho, no Leblon.

A oração inicial foi realizada pelo Padre Omar Raposo. Em seguida, o Vigário Episcopal Sul,
Monsenhor Manuel Vieira, fez a abertura do evento, destacando a importância da comunicação para o mundo de hoje e ainda agradeceu a iniciativa da equipe da pascom vicarial.

– Estamos diante do melhor produto, que é o Evangelho de Jesus Cristo, e precisamos usar os meios mais eficazes para anunciá-lo. Se o mundo mudou, o nosso modo de evangelizar deve mudar também, enfatizou Monsenhor Manuel.
Monsenhor Manuel leu um cartão, enviado pelo Arcebispo do Rio, Dom Orani João Tempesta, que não pôde comparecer ao evento, pois estava em São Paulo para participar da missa comemorativa dos 65 anos da ordenação presbiteral do Cardeal Dom Paulo Evaristo Arns. No texto, o Arcebispo lamentava sua ausência e parabenizava a todos pela iniciativa e disposição.

“Parabéns pela iniciativa. Desejo votos de que este trabalho dê bons frutos e se multiplique em novos encontros. Envio aos organizadores e participantes esta mensagem e minha benção, em sinal de estimulo e com a certeza de minhas orações”, escreveu o Arcebispo.

A primeira palestra foi ministrada pelo Coordenador de Pós-Graduação do Departamento de Comunicação da PUC-Rio, Miguel Serpa Pereira. Ele destacou o tema da comunicação institucional para a Igreja.

– A Paróquia não é um lugar de exclusão e, sim, de inclusão. A visão paroquial é uma visão comunitária de inter-relação. A comunicação não pode ser para dentro do grupo ou da Paróquia. Ela tem que integrar a comunidade onde nós estamos, disse.

Em seguida, a Irmã Joana Puntel falou sobre “Redes sociais e as novas frentes midiáticas”. Ela também lançou seu novo livro no evento.

– É preciso entender, inicialmente, os caminhos pelos quais o avanço das mídias comunicacionais transformou a natureza na interação social, disse.

Ela lembrou que diante do enfraquecimento do diálogo, a comunicação deve ser um elemento integrador da sociedade. Depois, os participantes se inscreveram nas oficinas oferecidas.

A oficina “Internet e mídias sociais” foi apresentada pelos Padres Fabio Luiz de Souza, diretor de análise de sistemas da Arquidiocese do Rio de Janeiro, e Jefferson de Araújo Gonçalves, Assessor para Redes Sociais da Arquidiocese. Já o tema “Igreja fonte de notícia e Boa Nova” foi apresentado pela Jornalista do Jornal O Testemunho de Fé, Andreia Gripp.

O painel sobre “Endocomunicação paroquial – Fluindo a informação dentro dos muros”, foi ministrado por Leticia Vianna de Uzêda Moreira, Coordenadora da Iniciação Cristã – Crisma Nspaz e da Pascom. E “Midia impressa – Jornal ou Boletim”, foi apresentado pelo Professor Miguel Pereira e pela Designer Yasmine de Lucca Nascimento Saif. “Comunicação visual e lingüística” é o painel que foi apresentado por Marco Antonio Cazumba – Publicitário.
Todos os participantes saíram satisfeitos com o conteúdo abordado e animados para realizarem os trabalhos em suas paróquias. A estudante de jornalismo Fabiana Targino está com o projeto de criar um jornal para a Paróquia Nossa Senhora da Paz e, segundo ela, o FOCO serviu para incentivar seus trabalhos.

– A iniciativa foi ótima para animar as paróquias que ainda não formaram a sua pascom e até mesmo pela oportunidade de trocar experiências com as outras comunidades.

Precisamos viver uma maior interação entre nossas comunidades e conhecer o trabalho realizado por todos. Isso nos ajudará a crescer como Igreja, disse.

*Colaboração: Fabiana Targino
*Fotos: Maria Helena Gonçalves e Leticia Uzeda
Fonte: Site da Arquidiocese do Rio de Janeiro (http://www.arquidiocese.org.br/)

Flash Mob promete agitar festa de São João Batista

A Paróquia São João Batista da Lagoa, em Botafogo, está montando a sua já tradicional Festa de São João. Para este ano, o maior projeto é a criação de um flash mob, uma aglomeração social instantânea, onde um ator fará uma “real aparição” de São João Batista e interagirá diretamente com o público presente. O evento reúne em média duas mil pessoas por dia e não se restringe apenas aos três dias de Quermesse. Além da festividade, diversos cultos e encontros estão programados. O Coral da Paróquia se apresentará durante a missa solene. A animação da festa ficará a cargo de um DJ além de grupos de música católica que farão shows durante os três dias.
A festa contará também com as já conhecidas barracas de churrasco, comidas nordestinas, canjica, doces e jogos, além do bazar e do parquinho com shows de mágica e palhaço para as crianças.

Para mais informações:
http://www.comunidadesjb.com.br

Serviço:
Tríduo de São João
21,22 e 23 de Junho às 20 horas.

Dia de São João
24 de junho
Missa Solene às 20 horas.
Missas 8, 10, 12, 16, 18 e 20 horas.
Neste dia, haverá no átrio da igreja barraquinhas com deliciosas iguarias e

Festa Joanina – Quermesse
2 de julho às 19 horas
3 de julho às 17 horas
4 de julho às 17 horas

 

PASCOM no Encontro dos Padres do Vicariato Sul

Reuniu-se, de 4 a 6 de maio, em Cabo Frio o clero do Vicariato Sul. Na quarta feira, acompanhada do Coordenador da rede das Pascom na Arquidiocese, Pe. Jose Brito Terceiro, a equipe de Pascom do Vicariato Sul, composta por Aldo Marques da Paróquia Nossa Senhora da Glória, Eduardo Vieira, Leticia Vianna de Uzêda Moreira e Maria Helena Diniz do Rego Monteiro Gonçalves da Paróquia Nossa Senhora da Paz e Marco Cazumba (KAKA) da Paróquia São João Batista da Lagoa, foi a Cabo Frio apresentar aos padres o Projeto para implantação da PascomSUL e oferecer sua contribuição para as Pascoms paroquiais. Foi apresentado um vídeo de Dom Orani, convocando todos a constituírem suas Pastorais da Comunicação e a se inserirem nos novos meios digitais, conforme orientação do Papa Bento XVI e lembrou o Arcebispo que a comunicação já existe o que precisa é organizá-la. A seguir a equipe iniciou a exposição enfatizando que a comunicação não se resume aos meios é mais que isso. Foi sugerido aos sacerdotes um roteiro para a organização da Pascom.

Ao final Pe. Brito anunciou os padres responsáveis pela comunicação nos Vicariatos, sendo no Vicariato Sul, o Vigário Episcopal Pe Manuel Moreira Vieira e Pe Omar Raposo, e afirmou  “não somos apenas uma rede, somos um corpo vivo.”

Aula inaugural da Oficina de Comunicação

No dia 10 de abril, foi aberta a oficina de Comunicação para os Vicariatos Oeste e Sul promovida pelo departamento de Comunicação Comunitária da PUC-Rio em parceria com o Vicariato para a Comunicação da Arquidiocese do Rio de Janeiro.

Participam da oficina 25 representantes do Vicariato Sul, pertencentes às paróquias: Cristo Redentor, Nossa Senhora da Gloria, Santíssima Trindade, Imaculada Conceição, Nossa Senhora do Brasil, Santa Cecília, São João Batista da Lagoa, Ressurreição, São  Paulo Apóstolo, Nossa Senhora da Divina Providência, Nossa Senhora da Paz, Santa Margarida Maria e Santa Monica.

Professor Miguel Pereira fez a abertura observando que é papel da Universidade (PUC) apoiar a Arquidiocese do Rio.

Compuseram a mesa o Arcebisbo Dom Orani João Tempesta, o Reitor da Puc-Rio Pe. Jesus Hortal, a teóloga Maria Clara Bingemer, os Vigários Episcopais Monsenhor Manuel Moreira Vieira (Sul) e Monsenhor Luiz Artur Marques de Barros Falcão (Oeste), Pe. Marcos William Bernardo(Vicom) e o diretor da Radio catedral Pe José Brito Terceiro.

Dom Orani agradeceu ao Padre Hortal e ao Professor Miguel Pereira, lembrando que a parceria com a Arquidiocese já existia quando ele chegou, mas que esta parceria foi estendida também a região Leste 1. Falou que a Pastoral de Comunicação- Pascom não é uma empresa de comunicação que mesmo onde não se tem folheto ou site pode existir Pascom. A Pascom antecede e sucede aos meios de comunicação. Pensamos errado quando achamos que ter meios significa ter a pastoral. Com a comunicação temos mais um caminho que fortalece a unidade entre as pessoas e a partilha e ajuda na comunhão entre as pastorais. Ajuda na catequese, na evangelização, na liturgia.

A Pascom tem uma função, não precisa de muita gente. São algumas pessoas sensíveis à comunicação e a serviço da paróquia dentro e fora dela. A pastoral se utiliza de meios e é preciso saber trabalhar sobre eles.

A comunicação nos ajuda a mostrar os valores importantes da nossa fé para a nossa sociedade. Estamos gerando uma nova sociedade e a comunicação retro alimenta. Escutar a todos e fazer a nossa síntese.

Não é só uma questão de evangelizar, mas evangelizar a partir do mundo de hoje.

Continuou Dom Orani, a Pascom tem interface com todas as pastorais, com tudo que a Igreja faz e com a mídia.

A Igreja sempre teve comunicação, mesmo que não com esse nome, os símbolos, a cruz, o estilo das igrejas, a música …

Voltar às fontes, voltar à Galiléia é lá que devo voltar, ao núcleo da pregação, aos discípulos. Não é voltar ao passado, mas voltar ao entusiasmo inicial.

Pe Jesus Hortal fez um histórico da fundação da Puc-Rio, que foi a partir da vontade de um concílio dos bispos brasileiros e Dom Sebastião Leme delegou o encargo os jesuítas.  Ele afirmou que “a PUC-Rio não apóia a Arquidiocese, mas faz parte dela. O Grão-Chanceler da Puc é o próprio Arcebispo do Rio, ele é o dono da casa. Hoje começamos uma oficina destinada ao Vicariato Sul ao qual pertence à Universidade e isso é importante para nós. Vi nos outros cursos as pessoas muito engajadas. Ano que vem teremos o Muticom – Mutirão da Comunicação e todos teremos que participar. Os alunos vão aprender para trabalhar no mutirão.”

O Professor Miguel lembrou que são 200 agentes ao todo que estão sendo formados. A grade do curso foi ampliada para que se desse uma conotação mais teológica e por isso foi feito o convite para a Professora Maria Clara Bingemer falar de Teologia e Comunicação nesta aula inaugural. A teóloga iniciou falando que já no Gênesis Deus disse “Faça-se”, a partir daí Deus se comunicou ao longo de todo o AT, com Abraão, Moises, os profetas, patriarcas, juízes etc. O ápice da comunicação foi quando o próprio Verbo se encarnou. A palavra de Deus que sai de si e se comunica, comunica Vida. A partir da Ressurreição de Jesus Cristo foram os rumores, a começar pelas mulheres que viram o sepulcro vazio, que deram início a difusão da boa notícia que em Pentecostes com a infusão do Espírito Santo que é o intérprete da comunicação e  faz comunicação plena acontecer. Pentecostes é a anti-Babel. O amor é mais forte que a morte e o Espírito Santo nos capacita para esta missão. ( A íntegra da palestra está no portal PUC DIGITAL: http://puc-riodigital.com.puc-rio.br , pesquisar VICARIATO).

Paróquia de Nossa Senhora do Brasil se prepara para mais um encontro de jovens

Desde o dia 18 de abril, quando foram distribuídas as equipes, os jovens da Paróquia de Nossa Senhora do Brasil estão se preparando para o 53° Encontro de Adolescentes e Jovens com Cristo (EAJC).

Ele será  realizado nos dias 29 e 30 de maio no Colégio Santo Amaro, em Botafogo. O local é cedido pelas irmãs beneditinas, que se alegram com a participação de tantos jovens no evento.

O encontro, voltado para a faixa dos 13 aos 17 anos, mobiliza cerca de 150 jovens, entre encontristas e encontreiros que vivenciam em um final de semana um verdadeiro encontro com Deus. O EAJC começa com uma missa celebrada pelo pároco da igreja Antônio José de Moraes na capela do colégio Os encontreiros se dividem em 16 equipes que trabalham para passar o amor de Deus aos jovens que estão participando pela primeira vez.

Aqueles que moram nas proximidades da Urca, como Botafogo, Copacabana e Flamengo e tem interesse em participar, podem mandar um e-mail para eajc.nsb@gmail.com. Ou entrar em contato com a secretaria da Igreja pelo telefone 2295-0496.

Atividades do mês de Maio na Paróquia Santa Mônica:

• Terço durante toda a semana às 16h30min durante todo o mês.

• Adoração ao SS “Aos seus  pés Senhor”, toda quinta-feira às 19h30min.Semana de Pentecostes de 18 a 22 de maio de segunda a sexta às 16h30min.

• Cenáculo de Pentecostes, sábado,  dia 22 às 16h30 com o tema “Transformai-vos pela força do Espírito Santo”.

• Missa  Solene de Pentecostes, sábado às 19h.

• Missa de Santo Ezequiel Moreno, dia 19, quarta-feira às 19h30min.

• Missa  em honra a Santa Rita de Cássia, dia 22, sexta-feira às 17h30min.

• Congresso Mariano com o tema “Maria, Mãe e modelo dos sacerdotes” dia 29 a partir das 15h conduzido pelo nosso pároco Frei Juan Jose Ormazabal, oar.

• Coroação de Nossa Senhora, Mãe de Deus , dia 31,segunda-feira às 17h30min.

Seminário Profissional de Comunicação da Igreja

Comunicação da Igreja, identidade e diálogo

Concluiu-se o Seminário Profissional de Comunicação da Igreja “Identidade e Diálogo” organizado pela Pontifícia Universidade Santa Cruz de Roma, que reuniu quase 300 participantes de diferentes partes do mundo.

“A reflexão me parece que é fundamental, seja a partir do ponto de vista da identidade cristã, ou seja, do modo de viver coerentemente a própria fé, seja a partir do ponto de vista da comunicação de como podemos melhorar enquanto cristãos e enquanto a Igreja Católica na comunicação”.

Criou-se um ambiente em que comunicadores e jornalistas puderam se entender melhor, como ressaltou o presidente do Comitê Organizador do Congresso.

“Uma identidade forte, concreta, ajuda o diálogo, para os jornalistas é muito mais fácil falar com um interlocutor do qual sabem o que pensa, um interlocutor que tem uma mensagem concreta, um ponto de partida, do que falar de coisas genéricas”.

O Congresso é um ponto de referência para os porta-vozes da Igreja em todo o mundo e chegou este ano à sua sétima edição. Entre os temas debatidos, a resposta comunicativa à crise dos abusos sexuais, e como a Igreja tem que estar mais presente nas redes sociais. Os relatores destacaram que ter uma identidade definida não é um obstáculo para o diálogo.

“O foro para discutir como a identidade é um ponto de partida para o diálogo, a identidade da Igreja, a mensagem cristã, o aspecto atrativo, estupendo, a beleza que tem a mensagem de Cristo”.

*Observação PascomSul: uma delegação do VICOM da Arquidiocese do Rio de Janeiro participou deste seminário liderada pelos Pe Leandro Cury,  Pe Jefferson Gonçalves, Pe Jose Brito Terceiro e Pe Omar Raposo além de alguns leigos. Pe Brito, inclusive, irá participar de um evento na PUC sobre o assunto na terça feira, dia 18 de maio de 2010.

http://www.pusc.it/

Calendário | Cursos de Noivos

Clique na imagem para ampliar


%d bloggers like this: